Folha de Embu

Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Justiça Eleitoral cassa prefeito Ney Santos e vice

Folha de Embu | Atualizado em: 10/04/2018 00:00:00

Ana Carolina Reis/Folha de EmbuMesmo com a decisão da Justiça, Ney ainda pode recorrer

A Justiça Eleitoral de Embu das Artes cassou a chapa do prefeito Ney Santos (PRB) e do vice Dr. Peter (MDB) por uso de recursos ilícitos na campanha eleitoral de 2016, admitido pelo próprio Ney - em áudio gravado por ex-aliado - que parte de sua campanha eleitoral foi financiada por um criminoso, que integra a principal facção criminosa do país, que age dentro e fora dos presídio, segundo informação publicada pelo site VERBO ONLINE. A juíza Tatyana Teixeira Jorge, de Embu das Artes, deu a sentença na semana passada, mas a decisão só foi publicada nesta semana.

A ação judicial eleitoral, proposta pelo Ministério Público, foi iniciada em 14 de dezembro de 2016 e corre em segredo de justiça. Para o MP, o prefeito e sua chapa se elegeram com dinheiro de organização criminosa, e mesmo cassada Ney poderá recorrer da decisão no cargo. 

A magistrada acatou pedido do Ministério Público numa Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) e cassou o registro, diploma e consequentemente os mandatos do prefeito e do vice e ainda determinou a inelegibilidade de ambos por 8 anos subsequentes à eleição em que se verificaram os abusos.

“Por todo exposto, julgo PROCEDENTE a representação e declaro os representados (sigiloso) inelegíveis para as eleições a se realizarem nos 8 (oito) anos subsequentes à eleição em que se verificaram os abusos, bem como determino a cassação definitiva d registros, diplomas e, consequentemente, dos mandatos. Com o trânsito em julgado, proceda-se o necessário”, traz parte da sentença lavrada dia 5 de abril.

Após a publicação da sentença, Ney Santos poderá recorrer da decisão. Até o fechamento desta matéria, a Prefeitura de Embu das Artes, por meio da Secretaria de Comunicação, não emitiu nota sobre o caso. 

Em janeiro de 2017, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revogou a suspensão da diplomação. Em maio de 2017, Tatyana autorizou a quebra de sigilo fiscal de Ney, Dr. Peter, do doador Piter Aparecido dos Santos e outras duas pessoas na ação eleitoral. Justificou ser “indispensável a verificação da evolução patrimonial” deles. Nas contas da campanha, Ney declara ter recebido R$ 182.000 de Piter Pepe Car Automóveis (14,57% do total de doações de R$ 1.244.870,00).

Adicionar comentário

Aviso: No momento do cadastro são capturadas informações que possibilitam a identificação individual do usuário e de seu computador

banner_linkei_1 anuncio_sansuy_1 anuncio_embu_sa_1

Folha de Embu
Fundado em 04/01/59 - Diretor: Edvan Ramos de Carvalho - Fundador: Dr. Mário Osassa
Endereço: Estrada de Itapecerica a Campo Limpo, 194 - Jd. Independência - Embu/SP
Cep: 06823-300 - Tel/Fax: 11 4149-9556 - Nextel 7743-8133 - Nextel ID - 13*918661 no site - E-mail: folhadeembu@terra.com.br